As novas canções antigas que vivem na voz de Mon Laferte

Gravou o último álbum com Omar Rodríguez-López, dos At the Drive-In, porque foi o único louco que aceitou gravar num dispositivo antigo, fora de moda. Estrela na América Latina, a cantora chilena gravou agora um dueto com António Zambujo.

Foto

O caso de Mon Laferte seria um entre milhares se contasse apenas o quanto a canção que a pôs nas bocas do povo é movida por um amor acabado de se despenhar. Já seria um pouco menos habitual se essa particular canção que a tirou do anonimato tivesse sido dirigida ao seu ex-companheiro e se fosse uma forma de fazer o luto da relação em público — cruzada com um catártico ajuste de contas —, sem grandes filtros, colocando a sua intimidade a nu. É um pouco mais raro do que isso quando Mon conta que gravou o vídeo de Tu falta de querer e o partilhou com os seus então poucos seguidores no YouTube, sabendo que o ex estaria entre eles, usando a plataforma como uma carta de correio em que esfregava na cara daquele o estado miserável em que a deixara (depois de ela descobrir que o homem distribuía amor com alguma facilidade).