João Domingues eliminado pela margem mínima

O australiano Jordan Thompson será o primeiro adversário de João Sousa no US Open

,tênis
Foto
LUSA/JOSE SENA GOULAO

Não faltaram oportunidades a João Domingues para vencer o primeiro set da segunda eliminatória do qualifying do US Open. Só que Evgeny Donskoy jogou melhor os pontos importantes e foi o russo a avançar para a ronda de acesso ao quadro principal do último torneio do Grand Slam do ano.

Domingues teve um break de vantagem por duas vezes, 3-1 e 5-3, e, no tie-break, liderou por 6/3. Donskoy (123.º) inverteu a situação, comandou por 7/6 e ainda anulou um quarto set point, antes de fechar no 18.º ponto. No segundo set, registou-se somente uma oportunidade de break, aproveitada por Donskoy para servir a 6-5 e fechar o encontro com os parciais de 7-6 (8/6), 7-5, em uma hora e 48 minutos.

Entretanto, realizou-se o sorteio dos quadros principais de singulares do US Open. Novak Djokovic, que se estreia diante de Roberto Carballes Baena (76.º), ficou na mesma metade do quadro de Roger Federer, que defrontará um adversário vindo do qualifying. Rafael Nadal joga com John Millman (61.º) que, em 2018, eliminou Federer neste torneio. Destaque para a repetição do duelo entre as duas estrelas do ténis canadiano, Denis Shapovalov (38.º), de 20 anos, e Felix Auger Aliassime (19.º), de 19. Em 2018, venceu o mais velho.

João Sousa (43.º) terá como primeiro adversário o australiano Jordan Thompson (55.º), com quem já jogou por duas vezes, ambas na primeira ronda do Open do Austrália: o vimaranense venceu em 2015, mas perdeu dois anos mais tarde, após ter ganhos os dois sets iniciais.

No quadro feminino, as atenções vão centrar-se no duelo entre duas divas do ténis mundial. Serena Williams, 37 anos, e Maria Sharapova, 32. Será o 22.º episódio da rivalidade entre as duas campeãs do Grand Slam e ex-líderes do ranking, mas será uma estreia no US Open. Serena ganhou 19 dos 21 duelos – 18 consecutivas – mas, devido a lesões e ausências do circuito, não se defrontam desde 2016.