António Variações: da terra de ninguém para um lugar além

No trajecto do primeiro cantor português com traços de celebridade pop esteve a reinvenção do homem português da segunda metade do século XX: da aldeia para Lisboa, da Guerra Colonial à emigração, de Portugal para a ambição de ser mundo. O maior feito deste filme sincero é devolver-nos António Variações ao mesmo tempo que nos explica porque nunca o conseguiremos agarrar; está tudo nas canções.

Foto
João Pina

Lá ia ele. Descendo a Avenida da Liberdade, subindo a Rua do Carmo, no Chiado, ou caminhando na Praça do Camões, em direcção ao Bairro Alto, na Lisboa arrumadinha, engomada, de fato e gravata por obrigação, da segunda metade dos anos 70 e da alvorada dos anos 80. Causando inquietação. Os olhos arregalavam-se e os pescoços viravam-se para trás para ver aquele homem de barba diferente da cor do cabelo, vestido com padrões coloridos, colete de cabedal, calças em balão, de boina ou chapéu colonial.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários