Se conseguir provar que esta cidade alemã não existe, ganha um milhão de euros

Circula há mais de duas décadas na Alemanha uma teoria da conspiração sobre a inexistência de Bielefeld. Será que esta cidade existe mesmo? Há um concurso existencialista para resolver o assunto.

Foto
DR

“Bielefeld? Isso não existe”. É um chavão na Alemanha e, mais do que isso, faz parte de uma “teoria da conspiração” com 25 anos. Agora, a cidade que talvez não exista decidiu que chegou a hora de tirar proveito do assunto. Se não podes vencê-los...

Em 1994, um estudante de informática, de seu nome Achim Held, criou uma teoria sobre a inexistência de Bielefeld e publicou-a num grupo de conversação, na então rede Usenet, vindo a ganhar grande popularidade depois na Internet. Seria apenas uma piada com retoques satíricos, embora repleta de “factos” e “argumentos” (da CIA à Mossad, incluindo a Atlântida, tudo é possível...), e baseava-se numa premissa simples: “algumas pessoas perceberam que nos media se falava muito de uma cidade chamada Bielefeld, mas ninguém conhece ninguém de Bielefeld, nem alguma vez lá esteve”.

A partir daqui, a Teoria da Conspiração de Bielefeld deu azo a muitos debates e é, mais de duas décadas depois, uma piada alemã popular, a que até já Angela Merkel fez referência: em 2012, a chanceler fez questão de dizer que tinha visitado a cidade e que esta “afinal, existe”. Ou pelo menos, dizia, bem-humorada, que “tinha a impressão de lá ter estado”.

A “conspiração” pode ser consultada, por exemplo, no WayBackMachine, o site-arquivo de páginas da Internet (aqui via Google Translate em tradução automática para português – e tem também direito a página na Wikipédia e está preservada no Google Groups). Mas quem hoje aceder ao endereço bielefeldverschwoerung.de vai encontrar outro material: o concurso acabado de lançar pela cidade-alvo da conspiração.

É toda uma campanha oficial de promoção da cidade e da sua “existência”, é Die Bielefeldmillion - O Fim de uma Conspiração​, um plano para acabar de vez (ou não) com a piada conspirativa sobre a cidade que “ninguém conhece” e que “não é célebre por nada”. Oferece-se um milhão de euros a quem provar que a dita, de facto, não existe. Segundo a radiotelevisão alemã Deutsche Welle (DW), para ganhar o prémio será necessário defender e fundamentar bem a teoria.

PÚBLICO - Será que Bielefeld existe?
Será que Bielefeld existe? DR/Bielefeld JETZT
PÚBLICO - Será que Bielefeld existe?
Será que Bielefeld existe? DR/Bielefeld JETZT
Fotogaleria
DR/Bielefeld JETZT

Bielefeld, com (talvez) mais de 800 anos e que fica (talvez) no estado da Renânia do Norte-Vestefália, tendo (talvez) mais de 300 mil habitantes, espera com esta campanha não só afastar a duradoura conspiração como aproveitar (de facto) para promover-se como destino turístico.

“Estamos muito animados com todas as criativas contribuições [já recebidas] e estamos 99,99% seguros de que conseguiremos rebater quaisquer reivindicações”, comentou o director de marketing do município, Martin Knabenreich, citado pela DW. No site (apenas disponível em alemão), há contribuições em fotografia, texto e vídeo. 

A competição está aberta até 4 de Setembro e, como se vê, toda a gente que quiser concorrer tem até, pelas contas das autoridades da cidade, 0,01% de possibilidades de ganhar o milhão. Uma coisa é certa: com o concurso a tornar-se viral em todo o mundo, quem já ganhou a 100% foi Bielefeld.