Em quatro semanas, Tony torna-se o documentário português mais visto de sempre em Portugal

Filme sobre a vida do cantor Tony Carreira com realização de Jorge Pelicano levou às salas de cinema nacionais 35.624 espectadores, destronando Fados, de Carlos Saura.

Tony Carreira
Foto
Filme sobre vida de Tony Carreira foi realizado por Jorge Pelicano Enric Vives-Rubio / ARQUIVO

Apenas 25 dias após a estreia, Tony, o documentário sobre a vida do cantor português Tony Carreira, tornou-se o documentário português mais visto de sempre em Portugal. De acordo com dados disponibilizados pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), o filme realizado por Jorge Pelicano reuniu 35.264 espectadores nas salas de cinema nacionais, ultrapassando assim o filme Fados, de Carlos Saura (2007), que somou 34.382 espectadores, no ranking doméstico do cinema documental.

A elevada afluência à película que conta a história de António Antunes, emigrante na França que se viria a tornar um dos músicos mais bem-sucedidos do panorama musical português, representa já uma receita bruta que ultrapassa os 197 mil euros. Estes dados dizem respeito ao número de espectadores nas salas de cinema portuguesas e não contabilizam as audiências dos filmes nacionais além-fronteiras. 

O cantor português reagiu com satisfação à notícia de que o documentário sobre a sua vida e carreira foi recordista em Portugal. "Isto deixa-me, obviamente, sem palavras e com um enorme sentimento de gratidão. É maravilhoso e é graças a vocês que fazem parte da minha história, da nossa história”, escreveu o artista no Facebook.