No novo terraço do Douro Vinhateiro há pizzas em forno de lenha e churrasco

A Quinta de La Rosa, situada em pleno coração do Douro Vinhateiro, abriu o terraço para alargar a oferta gastronómica.

Fotogaleria
O espaço tem vista para o rio DR
Fotogaleria
O terraço vem alargar a oferta gastronómica DR
,Região Vitivinícola do Alentejo
Fotogaleria
A massa das "pizzas" é "preparada com dois dias de antecedência" DR
Fotogaleria
O terraço situa-se na Quinta de La Rosa, em pleno coração do Douro Vinhateiro DR
Fotogaleria
O restaurante conta com "pizzas" e tapas ao almoço e com churrasco ao jantar DR
Fotogaleria
As "pizzas" são feitas em forno de lenha DR

Já tinha o Cozinha da Clara (Claire’s Kitchen), restaurante assim chamado em jeito de homenagem a Claire Feuerheerd, avó de Sophia Bergqvist, co-proprietária e gestora da Quinta de La Rosa. Agora tem também o Terraço do Tim (ou Tim’s Terrace), que já está aberto desde Julho. É o novo espaço que vem alargar a oferta gastronómica da Quinta de La Rosa, que agora conta com pizzas e petiscos ao almoço (às terças-feiras e sábados) e com churrasco ao jantar (também às terças-feiras e sábados ou sob marcação), sem esquecer os vinhos e cervejas artesanais de La Rosa.

A quinta, situada em pleno coração do Douro Vinhateiro, junto ao Pinhão, apresentou o terraço, que aposta no enoturismo, no alojamento e na gastronomia, como tributo a Tim Bergqvist, pai de Sophia, falecido há um ano. Apaixonado pelo Douro e pela quinta, Tim gostava especialmente de fazer as suas refeições ao ar livre, daí o novo espaço, que tem uma capacidade para 30 pessoas.

Com um investimento de cerca de 30 mil euros, o objectivo de Sophia Bergqvist foi criar “um espaço mais informal”, que “aumente o número de visitas da Quinta de La Rosa”. Para além disso, o restaurante, que começou a ser projectado no ano passado, pretende “aproveitar o espaço tão bonito com vista para o rio”, esclareceu a co-proprietária e gestora da quinta.

Pizzas e tapas servidas ao almoço cinco dias por semana

Fazer pizzas é uma das aptidões de Kit Weaver, um dos filhos de Sophia Bergqvist, que fez formação em Inglaterra para poder ajudar na concepção deste projecto. Cabe a Kit idealizar as pizzas, que são feitas em forno de lenha e cuja “massa é preparada com dois dias de antecedência”. Destaque para a Pizza de Tomate Coração-de-Boi (10€), disponível durante o mês de Agosto; para a pizza de queijo da Serra, figos e cebola caramelizada (12,75€); para a Margherita (10€) e para a pizza de pimento, cogumelos e chourição (12,20€). Às pizzas juntam-se o prego do Tim (15€), com ovo estrelado e batatas fritas; o hambúrguer com cebolada de vinho do Porto, alface, tomate e batata brava a acompanhar (18€); salada fresca (5€); bolinhos de bacalhau (7€); e esferas de alheira recheadas com queijo da Serra (7,50€). Para sobremesa, há uma selecção de gelados caseiros: baunilha (3€), chocolate a 70% (3,80€) e morango (3€).

PÚBLICO -
Foto
As "pizzas" são um complemento às cervejas artesanais da Quinta de La Rosa DR

Barbecue ao jantar às terças e sábados

Para além das pizzas, das tapas, dos pregos e das saladas, o novo espaço distingue-se pelo churrasco. Nas entradas servem-se pão com chouriço –​ caseiro e feito em forno de lenha – azeitonas, azeite Quinta de La Rosa e gaspacho de tomate. Mini frangos, picanha, cachaço de porco e alheiras são as quatros opções de carne. A acompanhar constam as saladas de alface, tomate e cenoura; laranja; quinoa com maçã; batata; pickles de beterraba e abacaxi grelhado. A refeição é finalizada com uma sobremesa de chocolate e frutos vermelhos com gelado de baunilha. Toda a ementa fica por 35 euros por pessoa.

PÚBLICO -
Foto
O churrasco é outro dos destaques do novo espaço DR

A Quinta de La Rosa, desde 1906 na posse da família de Sophia Bergqvist, tem 55 hectares de área total, estende-se desde o rio Douro até uma altitude de 400 metros e é detentora de uma paisagem privilegiada, que em 2001 foi classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. A quinta alberga 16 suítes com vista para o rio Douro (à excepção de uma) e acesso a uma piscina comum. Existe ainda uma piscina privada, que pode ser usada em circunstâncias especiais, bem como duas casas independentes, ambas com piscina privada. No que toca ao enoturismo, além das visitas e das provas de vinhos, a Quinta de La Rosa tem ao dispor snacks, refeições vínicas e piqueniques. Nadar no rio Douro ou fazer caminhadas ao longo da parcela de vinha Vale do Inferno, visitar as pinturas rupestres do Parque Arqueológico do Vale do Côa, passear a cavalo, navegar ou fazer um cruzeiro no Douro, ou andar de comboio num percurso à beira do rio, entre a Régua e o Tua, são algumas das actividades possíveis nesta zona. Conhecida também pela aposta no enoturismo, a quinta produz cerca de 200 mil litros de vinho do Douro e 80 mil litros de vinho do Porto.

Texto editado por Luís J. Santos

Sugerir correcção