Será que Lisboa e Viena estão no mesmo continente?

Anna Netrebko foi esplêndida na sua interpretação da Madalena de Andrea Chenier, na Ópera de Viena.

,Andrea Chénier
Foto
Anna Netrebko - Madalenna di Coigny na Ópera Andrea Chénier Wiener Staatsoper/Michael Pohn

“Todo o burro come palha, é preciso é saber dar-lha” – este ditado corresponde ao meu pensamento em relação a muitas obras de repertório e sobretudo a duas etapas da ópera italiana, o bel-canto e o verismo. Se a “palha” for dada convincentemente, nós, público, comemos. O próprio Theodor Adorno cai em grande ambiguidade ao afirmar primeiro que as obras musicais contêm em si todo o potencial artístico que pode ser desenvolvido pelo intérprete, para mais tarde dizer de Adelina Patti que esta destila nas obras de bel-canto qualidades que estão ausentes das próprias obras e que é por ela e pela sua interpretação que estas devem ser ouvidas.