Crónica da Vanessa

As férias de Rio, as férias de Costa

A pior coisa que uma pessoa em férias pode fazer é atirar todos os tons de voz do optimismo irritante a um alvo, por comparação, frágil: pessoas que estão a trabalhar. A pior coisa que um primeiro-ministro em alta, quase sem críticos e oposição, a arrasar nas sondagens, é humilhar o líder da oposição quando ele, por uma vez sem exemplo, tenta fazer o seu trabalho

Foto

- Pá, que é isto das férias do Rio e das férias do Costa? O Costa foi de férias nos incêndios de 2017? Não estou a perceber nada.

A Vanessa tinha estado a ver os cabeçudos e os gigantones a passar, um momento glorioso das Festas d’Agonia de Viana do Castelo. Aliás, ainda estava: eu mal conseguia ouvir a voz dela por causa do barulho dos bombos. Mas, do que consegui ouvir, a voz pareceu-me um bocadinho irritante. Optimista, mas irritante. Às vezes o optimismo irritante de uns faz perder a cabeça aos outros. Eu estava a habilitar-me a perder a cabeça.

- Oh pá, não sei.

A pior coisa que uma pessoa em férias pode fazer é atirar todos os tons de voz do optimismo irritante a um alvo, por comparação, frágil: pessoas que estão a trabalhar. A pior coisa que um primeiro-ministro em alta, quase sem críticos e oposição, a arrasar nas sondagens, é humilhar o líder da oposição quando ele, por uma vez sem exemplo, tenta fazer o seu trabalho. Não se humilha quem está no chão - uma regra que nunca se aplica em política mas que eu gostaria que a Vanessa me aplicasse a mim. Eu queria dizer-lhe isto, mas estava sem força anímica e de qualquer forma os bombos não a deixariam ouvir.

O que não impediu que ela continuasse a falar:

- É que eu estou aqui com aquele tipo do PS de que te falei e ele diz que o Rio é um grande mentiroso. Este puto é giro, mas não sei se devo acreditar nele. É muito obcecado, isto está a fazer-me um bocado impressão. Não sei se isto dura até às legislativas…

- O que é não dura até às legislativas? O teu namoro ou coisa que o valha?

- Sim, a coisa-que-o-valha.

Faltavam 46 ou 47 dias para as eleições. Sabia-se lá o que é que durava até às legislativas.  

- Também é cedo. Falta imenso tempo. Acontece tanta coisa até lá.

- Mas explica-me. O Costa esteve de férias nos incêndios de 2017 ou não esteve? Este gajo quer pôr uma queixa na procuradoria-geral da República contra o Rui Rio por cenas, sei lá. Acho que é bem capaz de o fazer.

Apesar dos quase 400 quilómetros de distância, eu sentia que tinha os bombos dentro da minha cabeça.

- António Costa estava no dia dos incêndios. Foi ao primeiro funeral. Entrou de férias 12 dias depois. Mas o facto de ter ido de férias logo a seguir foi muito criticado por toda a gente. Por acaso, não me lembro se Rio criticou. Na altura não era presidente do PSD.

- Então foi de férias.

- Sim, foi de férias. Mas 12 dias depois.

- É que este gajo do PS dizia-me que ele não tinha tirado férias nesse ano. Jurou-me a pés juntos. Olha, nem sei o que fazer. Mas ele tem muita graça, sabias?

Não sabendo, calculava.