Greta cruza o Atlântico de barco para mudar consciências

A jovem sueca decidiu cruzar o Atlântico num iate para alertar para a ameaça das alterações climáticas e provar que há alternativas de transportes não poluentes aos voos comerciais. Críticos não lhe perdoam e continuam “campanha de ódio e conspiração”.

Greta Thunberg
Fotogaleria
Greta Thunberg já no mar BORIS HERRMANN/TEAM MALIZIA/EPA
,Greta Thunberg
Fotogaleria
O espaço é reduzido a bordo: Greta com o pai, Svante Thunberg, e o capitão Boris Herrmann HOLLY COVA/ TEAM MALIZIA/EPA

O mar está a agitado, o vento forte e, por alguns momentos, golfinhos chegam a acompanhar a embarcação. É a época dos furacões no Atlântico e o objectivo é cruzar em duas semanas o oceano para chegar a Nova Iorque, nos Estados Unidos, a tempo de uma conferência climática das Nações Unidas. A bordo vai a jovem sueca Greta Thunberg, que fez sua missão despertar o mundo para a ameaça das alterações climáticas. Já passou cinco dias em alto mar e ainda faltam bastantes mais até poder dizer terra à vista.