O “pedro-nunismo” nas listas de candidatos a deputados

Chefe de gabinete e adjunto do ministro as Infra-Estruturas e da Habitação concorrem por Viana do Castelo e Aveiro.

Foto
Pedro Nuno Santos Rui Gaudêncio

A influência de Pedro Nuno Santos, que há uns meses assumiu que no PS só lhe falta ser secretário-geral, também se mede nas listas de deputados às eleições legislativas de Outubro. O peso político do dirigente socialista e ministro das Infra-Estruturas e da Habitação, um dos putativos candidatos à liderança do partido no pós-"costismo”, está representado nas listas de Viana do Castelo e Aveiro, através da sua chefe de gabinete e de um dos seus adjuntos.