Ikea Portugal estende rede com mais 14 pontos de recolha em 2020

Retalhista de mobiliário e decoração, com cinco lojas em Portugal, abre três novos pontos de entrega de compras online em Setembro: Vila Real, Castelo Branco e Palmela

IKEA
Foto
Reuters/TOBY MELVILLE

Com lojas operacionais em Alfragide, Loures, Loulé, Matosinhos e Braga, a Ikea Portugal vai reforçar este e no próximo ano a sua rede de pontos de entrega de compras online em território português, estendendo a sua rede de distribuição no país. 

Numa apresentação hoje realizada na loja de Loures, o grupo sueco de mobiliário e decoração avançou que vai abrir, “até final de Setembro”, três novos pontos de recolha, em “Vila Real, Castelo Branco e Palmela, complementando Viana do Castelo e Leiria, já em funcionamento”. 

Para o próximo ano, a rede vai mais do que duplicar, segundo o comunicado hoje emitido pela Ikea. “A perspectiva é que durante o próximo ano sejam criados, em todo o país, 14 novos pontos de recolha, operados por parceiros externos, onde os clientes poderão levantar as suas compras” realizadas no site da companhia. O valor é de 25 euros, acrescenta a retalhista. 

Hoje, a companhia anunciou ainda duas outras medidas da sua estratégia comercial para os próximos 12 meses: por um lado redefiniu “os limites das áreas de entrega, tendo “especial atenção às pessoas que vivem em regiões mais distante das suas cinco lojas”, o que, defende em comunicado, irá permitir uma redução dos “preços do serviço de entrega [em] cerca de 33%”. 

Por outro outro, decidiu “baixar o preço de 185 produtos de várias gamas” da sua oferta, a partir do início do que ano fiscal da empresa sueca, a 1 de Setembro de 2019. A essa decisão promocional, a Ikea classifica de “investimento de mais de seis milhões de euros”. 

Actualizado às 16h15m, com alteração do título