Javalis estão a cruzar-se com porcos domésticos e podem trazer a peste suína

No centro e norte do país o sector mais afectado pela espécie selvagem é a pequena agricultura familiar. No sul são os grandes produtores de milho e do porco alentejano.

Foto
pcm patricia martins

Se o exponencial aumento de javalis em Portugal vier a disseminar a peste suína africana (PSA) “será uma catástrofe”, antecipa ao PÚBLICO Nuno Faustino, presidente da Associação de Criadores de Porco Alentejano (ACPA). A sua preocupação vai para o impacto que a peste poderá causar na fileira do porco alentejano, lembrando que o sector “exporta mais de 90% do que Portugal produz”, frisando que o problema é extensivo — e com maior gravidade — à suinicultura industrial que “está a viver um bom momento” com as exportações para a China.