Amazónia

Ricardo Galvão não tolerou a conversa de “botequim” de Bolsonaro contra a ciência e foi despedido

Depois de ver os dados sobre a desflorestação da Amazónia postos em causa pelo Presidente, o físico que era director do INPE decidiu não se calar. A sua demissão é também a história da má relação do Governo brasileiro com a ciência.