Crítica

A noite dum filme morto-vivo

Um filme que parece ser dirigido a quem talvez tenha visto Disney mas nunca viu Romero, nem Carpenter.

Foto

Produzido por Guillermo del Toro, realizado por André Ovredal, Histórias Assustadoras para Contar no Escuro é uma espécie de joint venture mexicano-norueguesa, made in USA mas rodada no Canadá. Tanta dispersão geográfica não teria mal nenhum - toda a gente gosta de ver as nações unidas - se o espectador não sentisse que o filme, começando a deslaçar desde o primeiro instante, rapidamente se transforma numa salganhada em que cada coisa puxa para seu lado de maneira completamente inorgânica.