O futuro da mobilidade também poderá passar pelo sol

A marca sul-coreana Hyundai acaba de anunciar um sistema de energia solar como apoio aos seus híbridos. Pela Holanda, há uma aposta mais ambiciosa: um carro solar com autonomia (quase) ilimitada.

,Painéis solares
Fotogaleria
O Lightyear One promete uma autonomia quase ilimitada
,Veículo híbrido
Fotogaleria
O sistema de captação de energia solar da Hyundai está instalado no no tejadilho do
,Veículo híbrido
Fotogaleria
Ainda não há data para a chegada do Hyundai Sonata Hybrid ou Plug-in Hybrid à Europa

A mobilidade terrestre mantém-se numa encruzilhada, sem que haja consenso sobre a energia que irá substituir os combustíveis fósseis e ditar o futuro. Entre as opções, a energia solar acaba de ganhar um novo fôlego com a Hyundai a anunciar um primeiro modelo que incluirá um carregamento solar de apoio e com uma companhia holandesa a apresentar um protótipo daquele que será o primeiro automóvel 100% solar com grande autonomia.

No caso do novo Hyundai Sonata Hybrid, como o próprio nome indica, o sistema apoia-se em mais do que um tipo de energia: equipado com um motor a gasolina, beneficia de um engenho eléctrico capaz de apoiar o desempenho do motor de combustão, acrescentando potência e reduzindo consumos e emissões. Com um twist: uma estrutura de painéis solares de silício, colocados no tejadilho da viatura, permite que 30 a 60 por cento da bateria de 270v seja carregada com energia solar, mesmo durante a condução. No caso da versão de ligar à corrente, o Plug-in Hybrid, o sistema de apoio promete esticar a autonomia de cerca de 45 quilómetros anunciada

O sistema de carregamento solar é composto por um painel solar e um controlador, sendo a electricidade gerada quando a energia solar activa a superfície do painel, convertendo então esta energia através da utilização de fotões de luz provenientes do sol. 

O novo Hyundai Sonata Hybrid será, para já, apenas comercializado na Coreia e nos Estados Unidos, mas o emblema de Seul pretende “estender a tecnologia aos restantes modelos da gama” e, mais tarde, chegar à Europa. No entanto, de acordo com o vice-presidente da Hyundai, Heui Won Yang, este é mais um passo no sentido de se aproximar de “um futuro ainda mais sustentável”. “A tecnologia de carregamento solar através do tejadilho é o exemplo de como a Hyundai se está a tornar num fornecedor de mobilidade limpa. Esta tecnologia permite que os clientes tenham um papel activo na questão das emissões.”

100% solar

Se na Hyundai os esforços vão no sentido de usar a energia solar como apoio a outras, na Holanda há uma empresa que, ao fim de dois anos “de intenso trabalho”, desvendou recentemente aquele que será o carro movido com aquele tipo de energia de maior autonomia de sempre

O Lightyear One foi apresentado ao mundo no fim de Junho e, embora não seja opção para todas as carteiras (na Holanda, o preço final é de 149 mil euros; para a Europa, as reservas arrancam com o pagamento de 119 mil euros, sem impostos), chega com uma aura de inovação, ao conjugar motores eléctricos instalados nas rodas, não havendo assim perdas desnecessárias de energia, um baixíssimo peso, com uma construção à base de materiais leves, e um painel solar que introduz o conceito de energia ilimitada, reduzindo a designada range anxiety (ansiedade por ficar com o carro parado).

PÚBLICO -
Foto

De acordo o que se pode ler no site da empresa holandesa, apesar de a produção só estar prevista arrancar em 2021, já foram registadas mais de cem reservas.