Quando agressor e vítima se encontram em tribunal: “Há muita coisa que não quero contar”

Jaíra e António tiveram uma relação de meses. Depois de se separarem, ele violou-a, filmou e divulgou o vídeo junto de amigos. Em tribunal, ela depõe em frente a ele, relembra as agressões. António foi condenado a oito anos de prisão e é um dos mil reclusos que estão na prisão por causa de violência doméstica.

,Violência
Foto
Miguel Feraso Cabral

Jaíra está de pé, mas curvada na sala do Tribunal de Sintra. Magra, franzina, com o cabelo comprido e liso pintado de ruivo, fala muito baixo, num tom que contrasta com a voz de Cláudia Alves, presidente do colectivo de juízes. O seu ex-companheiro, António, 31 anos, está a ser julgado por violação e violência doméstica.