Explosões em depósito de armas na Sibéria fazem milhares de desalojados

Milhares de pessoas foram retiradas da cidade de Achinsk, perto de Krasnoyarsk, na zona central da Rússia.

Fotogaleria
Reuters/STRINGER
Fotogaleria
Reuters/STRINGER
Fotogaleria
Reuters/STRINGER
Fotogaleria
Reuters/STRINGER
Sibéria
Fotogaleria
Reuters/STRINGER
Fotogaleria
Reuters/STRINGER
Fotogaleria
Reuters/STRINGER
Fotogaleria
Reuters/STRINGER

Uma série de explosões, esta segunda-feira, num depósito de armas de uma base militar em Achinsk, perto de Krasnoyarsk, na​ Sibéria, fez pelo menos oito feridos e levou milhares de pessoas a abandonar as suas casas, segundo noticiam a Reuters e a agência de notícias russa TASS.

Imagens divulgadas através destas agências e das redes sociais mostram explosões em cadeia, bolas de fogo e faíscas no céu, seguidas de fumo negro.

O balanço de vítimas ainda é provisório, mas a Reuters avança que 13 pessoas ficaram feridas e uma morreu na sequência do acidente.

A Rusal, segunda maior empresa produtora de alumínio do mundo, suspendeu as operações na sua fábrica em Achinsk e ordenou a evacuação do local. Pelo menos 11 mil habitantes daquela cidade terão entretanto deixado as suas casas.

Notícia actualizada às 18h45 do dia 10 de Agosto com o número de feridos e vítimas mortais.

Sugerir correcção