Opinião

A meritocracia do CDS: notas altas ou altas notas?

O CDS deixou de acreditar no mérito, se é que alguma vez o fez. O que é constante na sua preocupação é apenas isto: que haja alguma coisa que não se possa comprar.

Há poucas semanas escrevi nesta página que “temos ainda, no nosso país, duas visões muito distintas sobre a chegada à Universidade e, de forma geral, ao Ensino Superior”. Descrevi a primeira visão como “já temos doutores a mais” e a segunda como “precisamos de muito mais gente na universidade”, mas provavelmente os defensores de uma e da outra prefeririam ser chamados de “meritocráticos” e “universalistas”.