Sete casas em Guimarães, lado a lado

JOÃO MORGADO
Fotogaleria
JOÃO MORGADO

São sete casas lado a lado, umas mais à frente, outras que recuam. Como se "estivessem a reclamar o seu posicionamento" no terreno comum, brinca o arquitecto Hugo Lobo. Estão numa zona limite, na transição "do urbano para o rural", em Guimarães, e a solidez dos materiais crus que constituem os blocos "estabelece uma relação de perfeita harmonia" com as árvores e os espaços verdes que rodeiam cada habitação. "As habitações desenvolvem-se praticamente todas ao nível do primeiro piso", explica o arquitecto, ficando o rés-do-chão destinado à garagem, zona de entrada e arrumos. 

As Box XL Houses são as maiores habitações de uma série de casas "caixa" que o Grupo Zegnea tem vindo a construir em Guimarães. Quanto mais nos aproximamos do centro da cidade, "mais pequenas elas vão ficando". As que estão na baixa, num terreno destinado a uma casa que, afinal, deu lugar a quatro habitações familiares, foram as primeiras. Ganharam forma com a chegada da crise financeira. Tal como em 2009, o objectivo com estas casas, dez anos depois em tamanho XL, foi optimizar ao máximo o terreno, sem "massificar o conjunto". 
 

JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
JOÃO MORGADO
Sugerir correcção