Neve neutraliza etapa e Bernal é o novo líder do Tour

Julian Alaphilippe tentava recuperar na descida o tempo perdido no Col de Iseran, mas terá de contentar-se com o segundo lugar.

Corrida de bicicleta de estrada
Fotogaleria
Egan Bernal Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
,Capacetes De Bicicleta
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
Fotogaleria
Reuters/GONZALO FUENTES
Carro
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN
,Ciclismo cross-country
Fotogaleria
Reuters/CHRISTIAN HARTMANN

Ao 15.º dia de amarelo, Julian Alaphilippe (QuickStep) rendeu-se à evidência e entregou, esta sexta-feira, a camisola de líder da Volta a França ao jovem colombiano Egan Bernal (INEOS), primeiro no Col de Iseran, o ponto mais alto do Tour, acima dos 2770 metros, numa etapa (19.ª), entre Saint-Jeen-de-Maurienne e Tignes que acabou por ser interrompida a 27 quilómetros do final, decisão assumida pela organização na sequência das condições climatéricas que levaram ao corte da estrada no Val de Isère.

O tempo da passagem no Iseran acabou por determinar a alteração na classificação geral, interrompendo a descida vertiginosa dos ciclistas, em especial de Alaphilippe, que seguia sozinho em busca do grupo de Geraint Thomas (INEOS), que seguia atrás do, então, líder virtual Egan Bernal, a quem foi atribuído o melhor tempo da 19.ª etapa, que não teve vencedor.

No Iseran, a cerca de 36 quilómetros da meta em Tignes, Bernal ganhou 1m01s ao companheiro de equipa e vencedor da edição do ano passado, Geraint Thomas, e 2m03s a Alaphilippe, passando a liderar a classificação geral com 45 segundos de vantagem para o francês da QuickStep e 1m03s para Thomas.

O colombiano, que na véspera recuperara, no último quilómetro, tempo a Alaphilippe, aproveitou o ataque desferido por Thomas a cerca de seis quilómetros do Iseran. O holandês Steven Kruijswijk (Jumbo Visma), quarto da geral, a 12 segundos de Thomas e a 17 de Bernal, tentou igualmente a sorte. Mas seria mesmo o vice-líder a quebrar o gelo e a ganhar um minuto em menos de quatro quilómetros, alcançando Simon Yates e Warren Barguil para cortar a meta em primeiro lugar.

Sugerir correcção