Sánchez falha Governo. Negociações entre socialistas e Podemos continuam até Setembro

Unidas Podemos anuncia abstenção antes da votação no Congresso, mas sem fechar a porta a um entendimento.

Pedro Sánchez chegando ao Congresso espanhol
Foto
Pedro Sánchez chegando ao Congresso espanhol SERGIO PEREZ/Reuters

O Governo de Pedro Sánchez não vai passar no Congresso espanhol. A votação dos deputados está marcada para as 14h30 espanhola (13h30 em Portugal continental), mas o anúncio antecipado dos grupos parlamentares do Unidas Podemos e Esquerda Unida de que se vão abster na votação, deixam sem possibilidade aritmética aos socialistas para Sánchez sair investido do parlamento.

As últimas tentativas de aproximação entre os dois partidos, depois de várias semanas de negociações sem resultado, não desataram o nó político. Aliás, a troca de acusações mediáticas, a divulgação de documentos de negociação para a imprensa e o tom azedo entre elementos dos dois partidos antecipava este resultado.

Mesmo assim, o facto de o Unidas Podemos decidir abster-se e não votar contra, deixa ainda uma portinhola aberta para negociações, mesmo que a maior parte dos analistas políticos espanhóis se mostre pessimista em relação à possibilidade de que haja mesmo um Governo de coligação PSOE-Unidas Podemos.

Sugerir correcção