Turismo do Algarve quer garantia de abastecimento de gás durante a greve

Região de turismo entregou ao Governo plano para travar efeitos da greve dos sindicatos independentes de motoristas de matérias perigosas e mercadorias a partir de 12 de Agosto. Reunião de ontem falhou marcação dos serviços mínimos

Foto
Proposta dos sindicatos é de serviços mínimos a 25%. Empresas querem 70% Rui Gaudencio

A Região do Turismo do Algarve apresentou na terça-feira ao Governo uma proposta para que o abastecimento de gás natural aos hotéis da região seja abrangido pelos serviços mínimos, durante a greve dos motoristas de mercadorias e de matérias perigosas. A proposta foi apresentada um dia antes da reunião entre o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), o Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram), na Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), para definir os serviços mínimos para a greve de 12 Agosto. O encontro terminou sem que houvesse consenso.