Economia frágil convida BCE a antecipar-se à Fed

O BCE vê-se forçado a lançar novos estímulos à economia. A única dúvida é se será já esta quinta-feira ou apenas na última reunião de Draghi, em Setembro.

Mário Draghi aproxima-se do fim do seu mandato à frente do BCE
Foto
Mário Draghi aproxima-se do fim do seu mandato à frente do BCE Reuters/KAI PFAFFENBACH

O cenário visto como mais provável ainda é o de que o BCE espere pelo próximo mês de Setembro, na última reunião com Mario Draghi como presidente, para cumprir a sua promessa de aplicação de novas medidas de estímulo à economia da zona euro. Mas a divulgação de mais dados negativos sobre a economia e a possibilidade de, na próxima semana, a Reserva Federal norte-americana fazer subir o euro com a sua própria descida de taxas de juro podem levar os responsáveis do Banco Central Europeu a optar por, já esta quinta-feira, passarem à acção.