Santos Silva é cabeça de lista do PS por fora da Europa

Paulo Pisco volta a liderar a lista pelo círculo da Europa.

Augusto Santos Silva é o cabeça de lista do PS pelo círculo de Fora da Europa
Foto
Augusto Santos Silva é o cabeça de lista do PS pelo círculo de Fora da Europa LUSA/ANTÓNIO COTRIM

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, é o cabeça de lista do PS pelo círculo de Fora da Europa. Pela Europa, o número um da lista socialista volta a ser o deputado Paulo Pisco.

As listas são aprovadas pela comissão política esta terça-feira à noite. Na reunião, será fechada a lista por Braga, encabeçada pela deputada Sónia Fertuzinhos. O secretário-geral do PS, António Costa decidiu avocar a lista para afastar três dos nomes propostos pela federação.

António Costa volta a ser o cabeça de lista do em Lisboa e a secretária-geral adjunta, Ana Catarina Mendonça Mendes repete o primeiro lugar na lista se Setúbal e será a directora da campanha eleitoral socialista a nível nacional.

Na lista de Lisboa, a seguir a Costa – obedecendo aos critérios da lei da paridade – Edite Estrela. O terceiro é Eduardo Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, que será de novo indicado pelo PS para se manter como presidente da Assembleia da República.

A quarta é Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa. O ministro das Finanças, Mário Centeno, é o quinto nome da lista, como o PÚBLICO noticiou sábado.

Segue-se a ministra da Cultura, Graça Fonseca. E em sétimo surge o ministro da Defesa, João Gomes Cravinho. Os nomes seguintes são: Maria da Luz Rosinha, Marcos Perestrello, Susana Amador, Sérgio Sousa Pinto, Fátima Fonseca a secretária de Estado da Administração e do Emprego Público, Jorge Lacão e Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência.

O PS tem divulgado os nomes dos seus cabeças de lista diariamente. Já foram anunciados vários membros do Governo como número um em vários círculos eleitorais. A ministra da Saúde, Marta Temido, estreia-se à frente da lista em Coimbra. O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, é de novo o cabeça de lista em Viana do Castelo. Pedro Nuno Santos, ministro das Infra-estruturas e da Habitação, repete em Aveiro. Em Évora, volta a surgir o ministro da Agricultura, Luís Capolas Santos.

Alexandra Leitão, secretária de Estado da Educação, encabeça a lista em Santarém. Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, é número um na Guarda. Tal como há quatro anos, o ex-secretário de Estado da Administração Interna e actual deputado Jorge Gomes volta a ser cabeça de lista em Bragança, a cuja federação preside.

O presidente da Câmara de Leiria, Raul de Castro, encabeça a lista eleitoral no círculo daquele distrito. Em Viseu, a lista é liderada por João Azevedo, presidente da Câmara de Mangualde. Na região autónoma da Madeira, o cabeça de lista é o deputado Carlos Pereira, ex-líder do PS-Madeira. Pelo círculo dos Açores, estreia-se Isabel Maria Rodrigues, ex-membro do governo regional.

Em Vila Real, o cabeça de lista é, como há quatro anos, o deputado Ascenso Simões. No Porto, a lista volta a ter como número um o deputado Alexandre Quintanilha. Em Castelo Branco em Portalegre e em Beja, surgem três deputados que já há quatro anos encabeçaram as listas e são presidentes das respectivas federações distritais: Hortense Martins e Luís Testa e Pedro Carmo.

Os cabeças de lista socialistas estão este ano, pela primeira vez, a ser apresentados nas reuniões das comissões políticas das federações que aprovam os nomes propostos por estes órgãos para os lugares das listas cuja indicação não cabe à direcção nacional. No PS a regra instituída é, desde a liderança de Jorge Sampaio, que cabe ao líder do partido escolher o primeiro terço de candidatos. Os outros dois terços são escolhidos pelas respectivas federações.