Incêndios: Juncker sublinha disponibilidade da UE em telefonema a primeiro-ministro

UE pode aumentar ajuda a Portugal no combate aos fogos, “se for necessário e pedido”.

O (ainda) presidente da UE falou ao telefone com António Costa
Foto
O (ainda) presidente da UE falou ao telefone com António Costa LUSA/DOMENIC AQUILINA

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, manifestou ao primeiro-ministro, António Costa, disponibilidade para aumentar a ajuda da União Europeia (UE) a Portugal no combate aos fogos florestais. Juncker falou na segunda-feira com António Costa ao telefone, tendo “reiterado a disponibilidade da UE de aumentar a ajuda, se for necessário e pedido”, para combater os fogos florestais em Portugal, tendo ainda manifestado “total solidariedade”, anunciou uma porta-voz do executivo comunitário na conferência de imprensa diária.

A pedido de Portugal, a UE activou já o sistema de emergência de navegação por satélite Copernicus para produzir mapas das zonas afectadas pelos incêndios que deflagraram no sábado nos distritos de Castelo Branco e de Santarém.

O incêndio que deflagrou no sábado em Vila de Rei e que afecta também Mação está dominado, mas a tarde pode voltar a trazer dificuldades, anunciou a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil. A informação foi avançada aos jornalistas pelo comandante do Agrupamento Distrital do Centro Sul, Luís Belo Costa, durante um ponto de situação, às 13h, no posto de comando instalado na Escola Secundária da Sertã.

“Nós seguimos o plano delineado [para a manhã desta terça-feira] com todo o rigor e com os meios e os recursos previstos. Eventualmente, não com a velocidade de trabalho que gostaríamos de ter alcançado. A esta hora, o desejável era termos toda a manobra concluída e ainda não está concluída. Ainda assim, temos condições, a esta hora, de dar este incêndio como dominado”, afirmou o responsável.