Quando a Comic-Con parece os Óscares — as megaestrelas, os novos trailers e os candidatos ao trono pop

Natalie Portman é o novo Thor, Tom Cruise volta a ser Maverick e Angelina Jolie, Mahershala Ali, Jessica Chastain, James McAvoy ou Henry Cavill encheram a convenção que mostrou o futuro da Marvel e os primeiros candidatos à sucessão de A Guerra dos Tronos.

,2019 Comic-Con International: San Diego
Fotogaleria
O realizador Taika Waititi entrega o martelo a Portman com Chris Hemsworth ao seu lado DR
,Papel de parede
Fotogaleria
Angelina Jolie vai ser a estrela de "Eternals" MORRIS MAC MATZEN/Reuters

É o diário El País que talvez melhor resume o espírito mediático do último fim-de-semana em San Diego – “a passadeira vermelha dos Óscares empalidece em comparação com a convocatória” da Marvel para a Comic-Con. A maior convenção de cultura pop do mundo tocou a reunir para mostrar o que vem a seguir a Vingadores: Endgame com Angelina Jolie, Mahershala Ali e Natalie Portman, mostrou as séries candidatas a sucessoras de A Guerra dos Tronos e continuou a tradição – vai haver novos Top Gun, Star Trek, Exterminador Implacável, The Walking Dead, Westworld, Watchmen e It e a Comic-Con foi o local escolhido para mostrar os novos trailers.

Era um dos painéis mais aguardados da Comic-Con de San Diego – a chamada Fase 4 do Universo Cinemático Marvel (MCU, na sigla original), uma das mais rentáveis e populares máquinas de entretenimento planetárias, iria ocupar a tarde de sábado. Após o grande final de ciclo que foi Vingadores: Endgame, a Marvel Studios mostrou o que está na calha. Capitão Marvel e Black Panther 2 estão em pré-produção, Benedict Cumberbatch foi anunciar que Doctor Strange and the Multiverse of Madness se estreia em Maio de 2021, e Natalie Portman carregará o martelo e o poder de deusa do trovão em Thor: Love and Thunder em Novembro de 2021.

Portman como novo Thor, seguindo o caminho dos comics que estão na base deste estúdio propriedade da Disney, foi uma das novidades mais comentadas da Comic-Con, e sobressaiu num painel que, como reitera a revista Hollywood Reporter, estava carregado de “star power”.

Mas a chegada de Angelina Jolie à cabeça do elenco de Eternals, acompanhada por Salma Hayek, Richard Madden (Bodyguard, A Guerra dos Tronos) e Kumail Nanjiani (The Big Sick), e o anúncio de que Mahershala Ali (vencedor de dois Óscar de Melhor Actor Secundário por Moonlight e Green Book) vai recomeçar a história de Blade estiveram à altura. Simu Lui vai ser o primeiro protagonista asiático da Marvel na pele de Shang-Chi em Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings e as séries Marvel do iminente serviço de streaming Disney+ vão mesmo cruzar-se com o MCU – é o caso de Loki, com Tom Hiddleston a chegar no Verão de 2021, ou de The Falcon and Winter Soldier para o Outono de 2021.

A Comic-Con nasceu como uma convenção que, como o próprio nome indica, reunia os fãs de comics para poderem conhecer os ilustradores e argumentistas favoritos e, gradualmente, celebrar como fãs vestidos à imagem das personagens que idolatravam. Nos últimos 20 anos, tornou-se numa sucessão de eventos promocionais e encontros com fãs que na verdade são palco para a revelação de novos trailers e entrevistas dos franchises mais rentáveis. A televisão e o cinema tomaram conta da convenção e neste 50.ª edição temia-se um sentimento de hiato — grandes fenómenos como Os Vingadores chegaram ao fim, Star Wars não marcou presença e a despedida de A Guerra dos Tronos, rara e rentável série global, arriscava ser uma volta triunfal sem brilho.

Mas na ausência de David Benioff e Dan Weiss, os criadores da série televisiva que este ano findou sem a glória da unanimidade, e com alguns dos seus actores enquadrados numa sessão de perguntas e respostas sem grande novidade, foram os candidatos a “próxima Guerra dos Tronos” a destacar-se. A Netflix mostrou o primeiro trailer de The Witcher, com Henry “Super-Homem” Cavill no principal papel da série baseada na saga literária escrita por Andrzej Sapkowski (que também deu azo a conhecidos videojogos) no conhecido Hall H, a maior sala da convenção, e parece ter sido bem recebida pelos fãs.

No mesmo Hall H, a HBO e a BBC apresentaram mais imagens igualmente bem sucedidas junto dos fãs, da adaptação televisiva de His Dark Materials, a trilogia Mundos Paralelos de Philip Pullman que foi um filme esquecível com Nicole Kidman.

Noutro canto da fantasia, a mesma HBO mostrou o trailer da terceira temporada de Westworld com nazis e Aaron Paul (Breaking Bad) e colocou-a para estreia em 2020.

Mas já em Outubro chega a muito aguardada adaptação e reimaginação de Watchmen por Damon Lindelof (Perdidos, The Leftovers) — o seu novo trailer foi mais um sucesso nas redes sociais no final da semana em que o autor da novela gráfica Alan Moore assinou o seu último trabalho em BD.

O canal AMC anunciou, por seu turno, uma terceira série baseada no universo The Walking Dead, criado por Robert Kirkman (cujos comics terminaram recentemente), e revelou que os três filmes que servirão de veículo para a continuação do actor Andrew Lincoln na personagem de Rick Grimes afinal não serão telefilmes mas sim filmes de estreia exclusiva nas salas de cinema. E, claro, revelou o trailer da 10.ª temporada da série-mãe e um teaser para o primeiro filme.

Depois do fenómeno estival que foi em 2017 o remake de It, a obra de Stephen King vai ter um segundo capítulo, It: Capítulo 2, com Jessica Chastain, James McAvoy, Finn Wolfhard e Bill Hader e a Comic-Con foi palco da apresentação das suas primeiras imagens, entre o visionamento de cenas e de um trailer.

No campo da nostalgia e dos franchises que continuam, a Paramount lançou os trailers de Top Gun: Maverick com uma aparição surpresa de Tom Cruise, uma das maiores estrelas de cinema do mundo, e anunciou que Edward Furlong vai voltar ao seu papel de John Connor no filme Extreminador Implacável: Destino Sombrio ao lado de Linda Hamilton e Arnold Schwarzenegger.

Uma das marcas mais profícuas da exploração espacial audiovisual, Star Trek, fez também a festa com Patrick Stewart com o seu regresso à pele do capitão Jean-Luc Picard de Star Trek: The Next Generation na série da CBS Star Trek: Picard, com estreia no início de 2020.