Partido de Zelenskii perto da maioria nas legislativas

O Servo do Povo terá agora de negociar um acordo de coligação com outro partido para garantir a formação de Governo.

Zelenskii disse que as eleições legislativas eram mais importantes que as presidenciais
Foto
Zelenskii disse que as eleições legislativas eram mais importantes que as presidenciais STEPAN FRANKO / EPA

O partido do Presidente ucraniano, Volodimir Zelenskii, ficou muito perto de alcançar a maioria absoluta nas eleições legislativas de domingo, de acordo com as projecções. O resultado reforça o mandato de Zelenskii, eleito em Abril, para aplicar reformas económicas e políticas.

O Servo do Povo, o partido fundado por Zelenskii, alcançou 43,9% dos votos, segundo uma das projecções. O resultado final ainda poderá sofrer algumas alterações devido ao sistema eleitoral misto utilizado na Ucrânia, combinando círculos proporcionais e uninominais.

Atrás do partido presidencial ficou a Plataforma de Oposição – Pela Vida, um partido próximo de Moscovo, com 11,5% dos votos e que deverá liderar a oposição ao Governo. Na oposição também vão ficar os partidos do ex-Presidente Petro Poroshenko, o Solidariedade Europeia, e da ex-primeira-ministra Iulia Timochenko, o Pátria, que ficaram um pouco abaixo dos 10%.

O partido Voz (Golos), fundado pelo músico Sviatoslav Vakarchuk, também conseguiu assegurar representação no Parlamento, com 6,3% dos votos, e deverá entrar numa coligação com o Servo do Povo. As negociações para a formação do novo Executivo devem ter lugar nos próximos dias, mas o Presidente tem poucas opções. Durante a campanha, Zelenskii rejeitou entendimentos com os partidos tradicionais e com formações pró-Rússia. Assim que as projecções foram conhecidas, o Presidente manifestou o desejo de negociar uma coligação com o Voz.

A vitória do Servo do Povo vem na continuidade do triunfo de Zelenskii, um humorista sem qualquer experiência política, nas eleições presidenciais de Abril, em que derrotou Poroshenko na segunda volta. A mensagem anti-corrupção e a promessa de uma nova forma de fazer política feita pelo partido encontrou um forte acolhimento junto de um eleitorado extremamente descontente com a classe política.

Pouco depois de votar, Zelenskii disse à BBC que as eleições legislativas são “talvez mais importantes do que as presidenciais”. Uma das primeiras medidas que tomou assim que tomou posse foi antecipar as eleições, inicialmente marcadas para Outubro, com o objectivo de eleger um Parlamento que lhe fosse mais favorável que o anterior.

Para além da corrupção, o novo Governo tem de relançar o processo de paz no conflito no Donbass, no Leste separatista da Ucrânia, que se arrasta há cinco anos e já causou mais de 13 mil mortos, e promover as reformas económicas exigidas por instituições como o Fundo Monetário Internacional.

Segundo a Rádio Europa Livre, as eleições legislativas ficaram marcadas por uma elevada abstenção.