Sindicatos exigem acesso à pensão antecipada com menos cortes

Estruturas da UGT e da CGTP alertam que, apesar de o factor de sustentabilidade deixar de se aplicar a quem aos 60 tem 40 anos de serviço, o corte nas pensões continuará a ser muito elevado.

Foto
Daniel Rocha

A partir de Outubro, os funcionários públicos que aos 60 anos atingem, pelo menos, 40 de descontos poderão pedir a pensão antecipada sem o corte do factor de sustentabilidade (que este ano é de 14,67%), mas os sindicatos insistem que o Governo deve ir mais longe e acabar com o corte de antecipação que vai continuar a incidir sobre estas pensões. Esta é a posição predominante entre os sindicatos da função pública que têm até 24 de Julho para enviarem ao Ministério do Trabalho e da Segurança Social os seus pareceres sobre o projecto de decreto-lei que aplica aos trabalhadores que descontam para a Caixa Geral de Aposentações o regime que está em vigor desde o início do ano no sector privado.