Um em cada quatro exames é feito na 2.ª fase. E na maioria dos casos as notas descem

No ano passado, realizaram-se mais de 100 mil exames na 2.ª fase. Inglês e Física e Química são das poucas disciplinas em que as médias aumentaram depois de uma segunda oportunidade.

Fotogaleria
Joana Guimarães Gonçalo Dias
Fotogaleria
Ana Teixeira Gonçalo Dias
Fotogaleria
Dinis Silva Gonçalo Dias

Ir de férias mais tarde, estudar durante mais tempo, ter menos opções no ensino superior e entrar para a faculdade duas a três semanas depois dos outros colegas. Fazer exames na 2.ª fase — a deste ano arranca nesta quinta-feira —​ não é o cenário ideal para quem quer seguir para o ensino superior. Mas quando a 1.ª fase não corre bem, não há outra opção.