Marés Vivas tem passes gerais e bilhetes para dia 20 esgotados

O festival ocorre este fim-de-semana, na Antiga Seca do Bacalhau, em Gaia, num evento que tem como cabeças de cartaz, entre outros, Ornatos Violeta, Keane, Sting e HMB.

MEO Marés Vivas
Foto
A 13.ª edição do Meo Marés Vivas decorre este fim-de-semana, em Gaia paulo pimenta

Arranca já nesta sexta-feira a 13.ª edição do Meo Marés Vivas, que decorre até domingo na Antiga Seca do Bacalhau, em Vila Nova de Gaia. Para Jorge Lopes, responsável da PEV Entertainment, organizadora do evento, “o Marés Vivas é um festival com uma envolvência natural, dirigido a todas as faixas etárias, que promove um convívio entre gerações”.

Com os ingressos de três dias “completamente esgotados”, assim como os bilhetes diários para o dia 20 (sábado), o responsável admitiu ao PÚBLICO que “as [suas] expectativas são óptimas”. Esperando que “os outros bilhetes esgotem em breve”, em declarações à agência Lusa, Jorge Lopes quer agora “ultrapassar a lotação de 2018, que rondou as 40 mil pessoas por dia, e chegar às 50 mil”, tendo a organização alterado, para o efeito, “a localização dos palcos”.

Jorge Lopes acredita ainda que o que distingue este festival de outros é “a segurança, a paisagem incrível que o envolve e as surpresas que estão a ser preparadas para este ano”. Questionado sobre qual o maior destaque do Marés Vivas 2019, revelou que “acaba por ser a actuação dos Ornatos Violeta, pela exclusividade do concerto”, por ser “das bandas mais pedidas” e por ser “o único concerto da banda no Norte do país”.

Da programação do primeiro dia consta Mishlawi, o jovem americano que fará as honras do festival, na sexta-feira, abrindo o palco principal. Depois dar-se-á o concerto da banda portuguesa Os Quatro e Meia e, às 22h, é a vez da banda britânica Keane. Os autores das míticas Somewhere Only We Know e Everybody is Changing estão de regresso, tendo actuado neste festival há já uma década. Os Kodaline encerram as actuações no palco Meo. Também neste primeiro dia de festival actuam Beatriz Pessoa, Joana Espadinha, Plutónio, Kappa Jotta, DJ Oder, Serafim, Sofia Bernardo, Sérgio Pereira e Marco Cunha.

Para o segundo dia, as atenções voltam-se para o regresso dos Ornatos Violeta, para a actuação da banda Mando Diao, para a banda britânica de rock comercial Don Broco e para o português Carlão. Também no sábado sobem ao palco The Lazy Faithfull, João Só, Valas, Eva Rapdiva, DJ Oder, Miguel 7 Estacas, Rúben Branco, Gabriel Mendes e João Pereira.

No último dia de festival, e depois de Tiago Nacarato, são os Morcheeba que sobem ao palco MEO. Seguem-se Sting e os portugueses HMB. No domingo, Biya, Maria Bradshaw, Tainá, Domi, Bispo, DJ Oder, Pedro Neves, Paulo Baldaia, Nuno Lacerda e David Santos também passarão pelo Meo Marés Vivas.

Os bilhetes diários custam 33 euros e o ingresso para os três dias 61 euros.

A STCP disponibiliza serviço contínuo nos dias do festival

Segundo um comunicado enviado à imprensa, a STCP vai reforçar a linha 902, disponibilizando o serviço contínuo de 19 a 21 de Julho, para facilitar o transporte do público ao Marés Vivas. O transporte frequente vai ser realizado nos dois sentidos: entre o interface da Casa da Música e Lavadores (a paragem de Areias do Cabelo, junto ao evento, em Vila Nova de Gaia).

Na madrugada de domingo para segunda, as viagens serão prolongadas até à Avenida dos Aliados, a partir das 00h30, desde a Praça da Galiza, passando pelo Palácio de Cristal, Hospital de Santo António e Cordoaria.

Nas primeiras noites do Festival, nomeadamente na madrugada de sexta para sábado e de sábado para domingo, a 902 faz a ligação ao MovePorto, no interface da Casa da Música e, através desse, o público pode ter acesso à Rede da Madrugada, na Avenida dos Aliados.

Na sexta-feira, das 15h30 às 20h, o serviço será realizado com a frequência de 15 e 20 minutos. Das 20h às 22h30, serão efectuadas mais três viagens adicionais na ida (21h05, 21h45 e 22h25), de forma a manter uma frequência de 20 minutos. Das 22h30 às 05h20, serão promovidas mais viagens adicionais na volta, também para manter a frequência de 20 minutos.

No sábado e no domingo, das 15h30 às 22h30, a frequência é de 20 minutos na ida. Das 22h30 às 05h20, é de 20 minutos na volta.