Dono da Louis Vuitton ultrapassa Bill Gates na lista dos mais ricos do mundo

O francês Bernard Arnaut, presidente e director executivo do conglomerado de luxo LVMH, ocupa o segundo lugar no ranking da Bloomberg.

,Bernard Arnault
Fotogaleria
Bernard Arnault, dono da LVMH, é o segundo mais rico do mundo para a Bloomberg LUSA/IAN LANGSDON
,Amazon.com
Fotogaleria
Jeff Bezos, da Amazon, é o mais rico do mundo para a Bloomberg © Mike Segar / Reuters
,Bilionários do mundo
Fotogaleria
Bill Gates ocupa o terceiro lugar no ranking Charles Platiau
Warren Buffett
Fotogaleria
Warren Buffett, presidente da Berkshire Hathaway, é o quarto mais rico © Lucas Jackson / Reuters
,Congresso dos Estados Unidos
Fotogaleria
Mark Zuckerberg é o quinto homem mais rico do mundo Reuters/Leah Millis

Bill Gates já não é o segundo mais rico do mundo. Com um património de 108 mil milhões de dólares (cerca de 96 mil milhões de euros), o empresário francês Bernard Arnault, dono da LVMH (proprietária de marcas de luxo como Louis Vuitton, Christian Dior e Givenchy), ultrapassou o fundador da Microsoft, que tem um património de 107 mil milhões (cerca de 95 mil milhões de euros), na lista dos mais ricos da Bloomberg.

De acordo com a Bloomberg, a descida de Bill Gates deve-se ao seu trabalho filantrópico, em particular, a doações de mais de 35 mil milhões de dólares (cerca de 31 mil milhões de euros) feitas à Fundação Bill e Melinda Gates, criada pelos próprios para apoiar causas sociais.

No topo da lista está o CEO da Amazon, Jeff Bezos, com uma fortuna avaliada em 125 mil milhões de dólares (aproximadamente 111 mil milhões de euros) mesmo que o seu património tenha caído em 35 mil milhões no início deste ano, depois de chegar a um acordo para o divórcio com MacKenzie Bezos.

Por outro lado, o empresário francês, de 70 anos, acrescentou quase 35 mil milhões de euros à sua fortuna só no ano passado. Arnault foi também o responsável por uma das três maiores doações para a reconstrução da Catedral parisiense de Notre Dame. O bilionário contribuiu com 200 milhões de euros para reerguer o monumento.