Foto

Cadeiras de rodas, aparelhos auditivos, cães-guia: os novos emojis são símbolos da diversidade

Esta quarta-feira, 17 de Julho, celebra-se o Dia Mundial do Emoji e, entre novos bonequinhos de animais e comida, o objectivo da Apple é reforçar a diversidade, sobretudo no que toca à representação de pessoas com deficiências.

No Dia Mundial do Emoji, 17 de Julho, a fabricante Apple apresentou os novos emojis, que continuam a tentar abrir-se à complexidade do mundo: a nova leva de bonequinhos – com todas as suas variações no tom de pele – tem agora mais opções inclusivas no que toca a acessibilidade. Há cadeiras de rodas, aparelhos auditivos, cães-guia, próteses de braços e pernas, cegos com bengalas, como já tinha sido anunciado em Fevereiro último.

“A celebração da diversidade em todas as suas formas é indissociável dos valores da Apple e todas estas novas opções ajudam a preencher uma lacuna gigante no teclado de emojis”, explica a Apple em comunicado. Os novos emojis estarão disponíveis dentro de alguns meses, no Outono.

PÚBLICO -
Foto

Também os emojis que representam casais (em que estão de mãos dadas) passarão a ter disponíveis diferentes tons de pele para cada um dos elementos do casal, dando azo a mais de 75 combinações possíveis, explica a marca.

Estes emojis já tinham sido propostos em 2018 pela Apple ao Consórcio Unicode, a organização responsável por seleccionar e oficializar os pedidos de emojis — e só agora foram anunciados como oficiais. Na altura do pedido, a Apple justificava que tal permitiria “uma experiência mais inclusiva para todos”.

Há ainda outras novidades mais banais: um emoji a bocejar, um fato de banho (antes só havia um biquíni), um colete, um pára-quedas, um iô-iô, alho, waffles ou falafel. E novos animais: uma preguiça, um flamingo, uma doninha ou um orangotango.

PÚBLICO -
Foto