Em São João da Madeira, o festival do chapéu vai da terra ao céu

São muitas artes, da gastronomia à feira, da música ao cinema. Há mais de 50 espectáculos em três dias dedicados a arte chapeleira. De 19 a 21 de Julho.

Fotogaleria
DR/CM São João da Madeira
Fotogaleria
DR/CM São João da Madeira

Este festival é de se lhe tirar o chapéu, ou não fosse um certame que celebra e honra o historial da indústria chapeleira de São João da Madeira. De 19 a 21 de Julho, o Hat Weekend, o Festival do Chapéu, traz muitas artes e há chapéus por todo o lado. 

À terceira edição (a primeira edição do festival foi em 2008 e a segunda só ocorreria uma década depois), integra concertos, marionetas gigantes e palhaços, acrobatas e estátuas vivas, caretos e pauliteiros... E muito mais, por entre teatro, cinema, exposições, jogos, arruadas, caminhadas, oficinas e festas.

Pela cidade, pode ainda passear-se para admirar os chapéus gigantes, criados por oito artistas locais, espalhados por vários pontos e destinados a surpreender. Ou percorrer a rua da Liberdade, decorada com centenas de chapéus pelos ares.

PÚBLICO -
DR/CM São João da Madeira
PÚBLICO -
DR/CM São João da Madeira
Fotogaleria
DR/CM São João da Madeira

Ainda em grande destaque, a Feira do Feltro e do Chapéu, que decorre ao longo do fim-de-semana com empresas e designers a apresentarem e venderem os seus produtos à base de feltro.

A não perder, o Cinematógrafo com doces e salgados sobre rodas: com o chapéu como mote, haverá projecção de filmes icónicos em ecrã gigante, d’ A Canção de Lisboa a obras de Buster Keaton ou Chaplin, de Casablanca e Serenata à Chuva a Alice no País das Maravilhas ou mesmo Crocodile Dundee e Toy Story.

PÚBLICO -
DR/Hat Weekend
PÚBLICO -
DR/Hat Weekend
PÚBLICO -
DR/Hat Weekend
Fotogaleria
DR/Hat Weekend

Em paralelo, há Chapéus com Sabor, certame gastronómico com a presença de “confrarias portuguesas e produtores nacionais que representam e promovem a gastronomia portuguesa”. 

PÚBLICO -
Foto
O festival é co-produzido pelo Museu da Chapelaria DR

E há mais gastronomias por estes dias em São João da Madeira: em simultâneo com o Festival do Chapéu, decorre um festival gastronómico do coelho: 15 restaurantes criaram menus com pratos principais dedicados ao coelho ou à lebre, “cujo pelo”, sublinha a organização do festival (a autarquia e o Museu da Chapelaria de São João da Madeira) “representa uma das principais matérias-primas da indústria da chapelaria”.