Twitter remodela site e aproxima-o da aplicação móvel

Nova versão tem a opção de fundos escuros e torna as mensagens directas mais acessíveis.

Foto
Uma captura de ecrã do novo site do Twitter

O Twitter fez uma remodelação do seu site, aproveitando algumas das funcionalidades da aplicação móvel e tornando as mensagens directas mais acessíveis, numa adaptação a uma era em que aplicações de conversação como o WhatsApp se tornaram quase ubíquas.

O site do Twitter passa agora a ter uma nova estrutura. Uma barra lateral do lado esquerdo lista opções como Explorar (que apresenta sugestões conteúdos seleccionados pelos algoritmos da empresa) Notificações (que assinalam quando há uma interacção com o utilizador) e Mensagens.

O novo ecrã de mensagens está dividido em duas áreas: uma lista das diferentes conversas e uma área onde é possível ler as conversas e escrever novas mensagens. A nova estrutura evita que o utilizador tenha de saltar entre ecrãs para seleccionar conversas diferentes.

No topo da página, um botão permite ver a lista com os conteúdos ordenados cronologicamente, em vez de ordenados pelos algoritmos. Era o funcionamento do Twitter no início e uma funcionalidade que muitos utilizadores tinham pedido. Porém, a empresa não quis deixar os utilizadores voltarem inteiramente a uma lista cronológica e, após algum tempo, o site volta a mostrar os conteúdos ordenados de forma personalizada.

PÚBLICO -
Foto
A versão antiga do Twitter

O site passa também a ter três esquemas de cores: um claro (com o fundo branco) e dois com um fundo mais escuro. O utilizador também pode escolher de uma selecção de cores para serem usada em elementos como os links e os botões.

A única opção de português continua a ser o do Brasil.

“Estamos a começar a disponibilizar um novo Twitter.com – um site reformulado e actualizado, que é mais rápido, mais fácil de navegar e mais personalizado. O site tem um desenho actualizado que é mais consistente com o Twitter noutros dispositivos”, assinalou a empresa, no seu blogue.

A nova versão já estava a ser dada como opção a alguns utilizadores. Mas, até aqui, estes podiam manter a versão antiga.

O Twitter é muito mais pequeno do que o Facebook e durante anos debateu-se com dificuldades para se tornar rentável. Ao longo dos anos, tornou-se uma plataforma para consumo de informação e num canal oficial de comunicação para muitas empresas, governos e personalidades. O Presidente dos EUA é conhecido por debater assuntos e fazer anúncios no Twitter, onde frequentemente publica várias vezes por dia.

No primeiro trimestre de 2019, tinha 330 milhões de utilizadores mensais, menos seis milhões do que nos mesmos meses do ano passado.

A empresa, que durante anos se debateu com dificuldades para se tornar rentável, teve no primeiro trimestre receitas de 787 milhões de dólares e lucros de 191 milhões. No mesmo período, o Facebook teve um resultado de 2429 milhões de dólares.