Taxa de emprego sobe para 70,2% em Portugal

Conjunto de 36 países que compõem a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) fechou primeiro trimestre com taxa de 68,7%

Carro
Foto
Nelson Garrido

A taxa de emprego no primeiro trimestre do ano subiu para 68,7% no conjunto da OCDE, uma décima face ao trimestre anterior e cinco relativamente ao período homólogo de 2018, com Portugal a avançar para os 70,2%.

Segundo dados hoje divulgados pela OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, existiam perto de 572 milhões de pessoas com emprego nos 36 países que a compõem.

Em Portugal, no período em análise, havia 4,649 milhões de empregados, atingindo a taxa de 70,2% (contra 69,2% verificados no período homólogo e 69,9% do trimestre anterior).

A organização destaca que na zona euro, a taxa de emprego “continuou a aumentar no primeiro trimestre de 2019 (mais 0,2 pontos percentuais, para 67,8%), com as maiores subidas a serem registadas na Áustria, Grécia, Irlanda, Portugal, Eslováquia e Espanha”. No primeiro trimestre de 2018 a taxa atingida na zona euro fora de 67,6% e nos últimos três meses do ano passado de 66,9%.

De acordo com a OCDE, em termos globais, a subida da taxa de emprego deve-se na íntegra ao aumento do emprego entre as mulheres (mais 0,2 pontos percentuais).

A taxa de emprego subiu para 62% no México, para 71% nos EUA e para 77,5% no Japão e Reino Unido. Caiu, contudo, na Bélgica (menos 0,3 pontos percentuais), em França e na Turquia.