Cristiano Ronaldo: os números de um ano de casamento com a Vecchia Signora

Faz um ano que, a 16 de Julho de 2018, Cristiano Ronaldo foi oficialmente apresentado na Juventus.

,Objetivo
Fotogaleria
O Real Madrid tinha confirmado a transferência uns dias antes, mas a apresentação oficial em Turim foi a 16 de Julho. LUSA/STR
,Objetivo
Fotogaleria
LUSA/ALESSANDRO DI MARCO
,Real Madrid CF
Fotogaleria
Reuters/MASSIMO PINCA
,série A
Fotogaleria
LUSA/ALESSANDRO DI MARCO
,2018-19 Serie A
Fotogaleria
Reuters/MASSIMO PINCA
,Liga Esportiva
Fotogaleria
Reuters/MASSIMO PINCA
,2019 Finais da Liga das Nações da UEFA
Fotogaleria
Reuters/CARL RECINE

Há um ano, Cristiano Ronaldo e a Juventus puseram fim à maior novela do mercado de Verão de 2018. A história começou no dia 26 de Maio de 2018, dia em que o Real Madrid bateu o Liverpool na final da Liga dos Campeões. Depois do jogo, em declarações aos jornalistas, Cristiano Ronaldo anunciou que tinha sido “muito bonito estar no Real Madrid”, deixando o futebol mundial com muita expectativa em relação ao futuro.

Os rumores foram crescendo, passou o Mundial da Rússia e no dia 10 de Julho o Real Madrid anunciou o acordo com a Juventus. Cristiano Ronaldo foi apresentado em Turim no dia 16.

117 milhões

Depois de em 2009 ter levado o Real Madrid a cometer uma loucura de 94 milhões de euros, em 2018 a Juventus foi um pouco longe. Segundo o site Transfermarkt, especializado no mercado de transferências do futebol, a Juventus pagou 117 milhões de euros ao Real Madrid para ter o português no seu plantel. Actualmente, Cristiano Ronaldo é protagonista da 7ª e da 11ª transferências mais caras da história do futebol mundial.

54 milhões

Após o anúncio de Cristiano Ronaldo como jogador da Juventus, os adeptos de futebol de todo o mundo acorreram às lojas para comprar a nova camisola sete ‘bianconeri'. Nas primeiras 24 horas após o anúncio, o total de todas as camisolas de Cristiano Ronaldo contabilizava já 54 milhões de euros. Em dois meses, o número de camisolas vendidas pela Juventus superou o total de toda a época anterior.

320

Cristiano Ronaldo custou a encarrilar e foram precisos 320 minutos para surgir o primeiro golo. Foi na 4ª jornada da Serie A, em Turim, contra o Sassuolo aos 50 minutos e parecia ser como o ketchup, tal como tinha dito em 2010, porque passados 15 minutos bisou.

28

Após o início complicado, a teoria do ketchup não resultou e a época continuou assim até ao final. Fez 28 golos na época. No campeonato italiano marcou 21, o seu pior registo desde 2008/2009 (última época no Manchester United em que fez 18 golos no campeonato) e na Liga dos Campeões fez apenas seis, depois de ter sido seis vezes consecutivas o melhor marcador da prova e desde 2010/2011 que não fazia menos de dez golos na competição (curiosamente também fez seis golos nesse ano, já no Real Madrid).

Dez

Foi o número de ofertas que o internacional português deu aos companheiros de equipa que deram em golo. Oito no campeonato e mais duas na liga milionária. O número não foge muito dos últimos anos em Madrid. Na época anterior tinha feito oito e no anterior tinha feito 11, pelo Real Madrid, mas ainda assim longe das 21 de 2014/2015, em Espanha, e das 20 em 2006/2007, ainda no Manchester United.

3646

Fez menos minutos que nas duas temporadas anteriores no Real Madrid. Distribuído entre Serie A (2689), Taça de Itália (118), Supertaça de Itália (90) e Liga dos Campeões (749), o capitão da selecção portuguesa fez 3646 minutos. Em 2017/2018 tinha feito 3678 e no ano anterior 4126, até porque para além de campeonato, taça, supertaça e Liga dos Campeões, no Real Madrid tinha jogado na Supertaça Europeia e no Mundial de Clubes.

Dois

Na primeira temporada com a camisola da vecchia signora, Cristiano Ronaldo ganhou dois títulos. Em Janeiro venceu a Supertaça italiana, sendo o autor do único golo do jogo frente ao AC Milan. O outro título foi a conquista da Serie A italiana, consumando o heptacampeonato para a Juventus.

Hat-trick

Foi a grande noite europeia pela Juventus. Depois de ter perdido por 2-0 no Wanda Metropolitano com o Atlético Madrid, Cristiano Ronaldo fez a reviravolta na eliminatória com um hat-trick no jogo da segunda mão dos oitavos-de-final da Champions e levou a ‘Juve’ para a fase seguinte da prova, onde acabaria por ser eliminada pelo Ajax, equipa sensação da última época.

600

Já depois de ter sido campeão pela Juventus, Cristiano Ronaldo alcançou mais uma marca histórica. No dia 27 de Abril de 2019, a Juventus visitou o Giuseppe Meazza, onde empatou a um golo com o Inter de Milão. O único golo dos ‘bianconeri’ foi de Cristiano Ronaldo que alcançou o golo número 600 da carreira.

Quatro e mais um

Desde que assinou pelo campeão italiano, Cristiano Ronaldo só fez quatro jogos pela selecção nacional. De fora na primeira fase da Liga das Nações e dos jogos particulares, Cristiano Ronaldo jogou nos dois empates da fase de qualificação e nos dois jogos da fase final da nova competição de selecções da UEFA. Fez mais um hat-trick contra a Suiça na meia-final e venceu mais um título: a Liga das Nações da UEFA.

Quatro

Cristiano Ronaldo venceu quatro prémios individuais desde que assinou pela Juventus. Foi considerado o melhor jogador do ano em 2018 pela Globe Soccer Awards. Foi considerado o melhor jogador do campeonato italiano e venceu os prémios de melhor golo da Liga dos Campeões e da Liga das Nações.

375 mil

Fora dos relvados também não foi a melhor época de Cristiano Ronaldo. Em Setembro de 2018, Kathryn Mayorga, uma mulher norte-americana de 34 anos, acusou o jogador português de a ter violado em 2009, em Las Vegas. Mayorga acusou também o internacional português de lhe ter pago 375 mil dólares (cerca de 324 mil euros) para que a mulher nunca falasse sobre o acontecimento. O internacional português refutou todas as acusações, alegando que a relação tinha sido consentida.

Aos 34 anos, Cristiano Ronaldo mantém-se na ribalta do futebol mundial. Já se apresentou nos trabalhos de preparação da nova temporada da ‘Juve’ e por parece que vai continuar por Turim, até porque tem contrato com os ‘bianconeri' até 2022. Se cumprir a totalidade do contrato, terá 37 anos no último ano do contrato.