Thomas de Gendt vence etapa, Alaphilippe é o novo líder do Tour

Até agora, não houve nenhum comandante do Tour a segurar a camisola amarela mais do que três dias.

O Tour tem um novo camisola amarela
Foto
O Tour tem um novo camisola amarela LUSA/GUILLAUME HORCAJUELO

Foram muitos quilómetros a pedalar sozinho ou quase mas, no final, a recompensa foi saborosa para o belga Thomas de Gendt (Lotto Soudal) que ontem venceu a oitava etapa da Volta a França em bicicleta, a segunda da sua carreira no Tour.

Feliz ficou também o francês Julien Alaphilippe (Deceunick), terceiro a cortar a meta. É que o último lugar do pódio, juntamente com os segundos ganhos nas bonificações, foram suficientes para que o gaulês recuperasse a liderança da prova que tinha perdido dois dias antes. Assim partirá hoje de amarelo para a 9.ª tirada, disputada no dia nacional da França.

De Gent, de 32 anos, e que em 2016 triunfou no exigente Mont Ventoux, impôs-se a dois corredores franceses nos metros finais da etapa — Alaphilippe e Thinaut Pinot (Groupama-FDJ), um dos vencedores da jornada. Para trás já tinha ficado o italiano Alessandro de Marchi (CCC), seu companheiro de fuga durante boa parte de um dia marcado por sete contagens de montanha de segunda e terceira categoria e que totalizavam um desnível de 3750m.

Thomas de Gendt, Ben King (Dimension Data), Alessandro de Marchi  e Niki Terpstra (Total Direct Energie) integraram a fuga do dia, que, contudo, nunca conseguiu ter mais do que quatro minutos de avanço para o pelotão. Mas a 64km da chegada, De Gendt e Marchi resolveram forçar o ritmo e deixaram para trás os seus companheiros de fuga.

Na última contagem de montanha, localizado a apenas 13km da meta, De Gendt acelerou e um pouco mais atrás Alaphilippe também, conseguindo alguns preciosos segundos de bonificação, fundamentais para recuperar a camisola amarela que o italiano Guilio Ciccone (Trek-Segafredo) lhe tinha “roubado” há dois dias.

Com Alaphilippe foi também Thibaut Pinot, que amealhou 20 segundos em relação aos restantes favoritos ao triunfo no Tour. Um ganho que o coloca no terceiro lugar da classificação geral e já com 19 segundos de vantagem em relação ao defensor do título, o britânico Geraint Thomas, que chegou a cair quando faltavam 20 km para a meta (foi a segunda vez que o campeão do ano passado caiu nesta edição do Tour) mas conseguiu recuperar e terminou a etapa integrado no pelotão.

Neste domingo, Dia da Bastilha em França, a nona etapa que liga Saint-Étienne a Brioude, ao longo de 170,5km e com alguma montanha a marcar o dia (uma contagem de primeira categoria e duas de terceira) verá um corredor francês a exibir a camisola amarela.