Hells Angels. Militar e professores entre os motociclistas que tentaram matar rivais

Sargento da Força Aérea ficou à porta do restaurante do Prior Velho durante ataque, em vigilância. Tinha várias armas proibidas em casa.

Anjos do Inferno
Foto
Kai Pfaffenbach

Há um militar da Força Aérea e dois professores entre os arguidos do caso Hells Angels, os motociclistas que tentaram eliminar um grupo rival em Março do ano passado num restaurante do Prior Velho, às portas de Lisboa. Pelo estado em que deixaram as vítimas, depois de terem usado martelos, bastões em ferro, facas e outros objectos contundentes, os 89 homens foram acusados de tentativa de homicídio, bem como de associação criminosa, extorsão e detenção de arma proibida, entre outros crimes.