CDS dá a mão a PSD e PCP para aprovar concurso de directores dos DIAP

Centristas admitem abster-se permitindo que pelo menos os directores distritais passem a ser escolhidos por concurso em vez de nomeação. PSD ainda procura entendimento com o PS.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Está tudo em aberto entre o PSD e o PS sobre as controversas propostas de alteração à forma de escolha dos directores dos Departamentos Centrais de Investigação e Acção Penal (DCIAP) e dos departamentos distritais (DIAP), que os sociais-democratas querem que passem a ser feitos por concurso em vez de serem indicados pela procuradora-geral da República, ou por esta e pelo Conselho Superior do Ministério Público. Os dois partidos vão tentar entender-se entre hoje e segunda-feira, mas se isso não for possível, a tábua de salvação do PSD pode ser o CDS, que admitiu ao PÚBLICO poder abster-se.