Anabela Leitão Cabral Ferreira vai ser a nova Inspectora-Geral da Administração Interna

A juíza desembargadora, que até aqui desempenhava funções na secção criminal no Tribunal da Relação de Lisboa, foi escolhida pelo ministro da Administração Interna e deverá tomar posse e iniciar as suas funções na próxima segunda-feira, 15 de Julho.

Foto
GONCALO PORTUGUES

Anabela Leitão Cabral Ferreira vai ser a nova inspectora-geral da Administração Interna, em substituição de Margarida Blasco, que deixou o cargo em Maio, depois de ter sido nomeada juíza conselheira do Supremo Tribunal de Justiça.

A juíza desembargadora que até aqui desempenhava funções na secção criminal do Tribunal da Relação de Lisboa foi escolhida pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e deverá tomar de posse e iniciar as suas funções na próxima segunda-feira, 15 de Julho.

Segundo um comunicado do Ministério da Administração Interna (MAI), a juíza é “detentora de um vasto percurso profissional e académico, destacando a carreira como magistrada, assim como a experiência internacional e universitária”. Tem uma licenciatura pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra na área de Ciências Jurídico–Económicas e Master of Public and International Law na Universidade de Melbourne, na Austrália, além de uma pós-graduação em contencioso administrativo pela Faculdade de Direito da Universidade Católica de Lisboa e o Curso de Direito e Ambiente em Acção, no Instituto Superior Técnico de Lisboa.

Desempenhou também a função de chefe do Gabinete do secretário de Estado da Administração Judiciária, entre 13 de Agosto de 2004 e 13 de Março de 2005, durante o governo de Santana Lopes.

Anabela Leitão Cabral Ferreira foi ainda juíza desde 1990, com colocações no Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa, Círculo Judicial de Cascais e Juízo Central Criminal de Cascais e ocupou também o cargo de juíza coordenadora para os juízos criminais, centrais e locais, do Município de Cascais. De acordo com o comunicado do MAI, a magistrada também foi professora no curso de pós-graduação em Ciências Jurídicas na Faculdade de Direito da Universidade Católica de Lisboa.

Já em Maio, aquando do anúncio da saída de Margarida Blasco, o Ministério da Administração Interna referiu que a magistrada ia ser substituída temporariamente pelo subinspector da Inspecção Geral da Administração Interna (IGAI) Paulo Ferreira. Este procurador não seria, porém, segundo apurou o PÚBLICO na altura, um dos nomes a considerar como solução definitiva ficando provisoriamente à frente do organismo até que o ministro Eduardo Cabrita fizesse a escolha de quem irá suceder a Margarida Blasco, opção que acabou por ser Anabela Leitão Cabral Ferreira. Margarida Blasco terminava o seu terceiro mandato à frente da IGAI em Fevereiro de 2021.