Luís Cabral substitui Rosa Cullell na liderança da Media Capital

A dona da TVI vai passar a ser presidida pelo administrador até aqui responsável pelo negócio de rádio, por recomendação da gestora espanhola.

Foto
daniel rocha

Ao fim de oito anos na liderança da Media Capital, Rosa Cullell prepara-se para ceder o lugar a Luís Cabral, o gestor que tem sido o responsável executivo pelo negócio de rádios.

A mudança foi comunicada esta tarde pela empresa que é detida pelo grupo espanhol Prisa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Foi uma mudança pacífica, que começou a ser preparada no início deste ano, explicou a gestora espanhola em conversa com o PÚBLICO. “Começámos a falar, o Manuel Mirat [o presidente executivo da Prisa] e eu sobre quem poderia substituir-me. Sempre quis que fosse alguém da equipa”, adiantou a responsável.

Cullell - que chegou a Portugal em 2011, “para ficar quatro anos”, mas que foi permanecendo no cargo e que agora pretende “deixar de ter funções executivas”, dedicar-se mais à escrita e poder dividir o seu tempo entre Portugal e Espanha, onde tem a família - deu a sua “opinião sobre duas ou três pessoas”, entre elas, Luís Cabral, a Manuel Mirat.

“A escolha foi evidentemente da Prisa”, adiantou Rosa Cullell, que vai deixar a empresa no final do mês.

“Confio muito na liderança dele, temos trabalhado os oito anos juntos e tem corrido muito bem”, disse a gestora. O Luís Cabral “é o tipo de líder com visão, que sabe fazer equipa e que pode funcionar muito bem nesta altura do grupo Media Capital”, afirmou.

Luís Cabral assume as rédeas da Media Capital um ano depois da venda falhada à Altice e num momento em que o principal activo do grupo, a TVI, está a perder terreno na guerra de audiências com a SIC.

Luís Cabral está na Media Capital desde 1997. Passou por empresas como a Media Meios e a Media Capital Serviços até chegar à Media Capital Rádios em 2009. Nos últimos anos, a Media Capital Rádios tem tido um bom desempenho, com a Rádio Comercial a tornar-se líder de audiências.

O gestor tem agora o desafio de inverter a quebra de audiências da TVI, que tarda em recuperar do golpe que foi a saída para o canal rival de um dos principais rostos da estação: Cristina Ferreira.

No mesmo comunicado em que anunciou a renúncia de Rosa Cullell e a nomeação de Luís Cabral como administrador delegado (o equivalente a presidente executivo), a Media Capital adiantou que também o ex-ministro da Economia, António Pires de Lima, renunciou ao cargo de vogal do conselho de administração.

Este órgão vai passar a ser liderado por Manuel Mirat, em substituição de Miguel Pais do Amaral, que também renunciou.