Pau-Brasil abre uma segunda casa, em Cascais

Depois de Lisboa, “o melhor do Brasil” inaugura esta esta semana um novo espaço que reúne duas dezenas de marcas brasileiras.

Fotogaleria
Igor Barbosa
Fotogaleria
Igor Barbosa
Fotogaleria
Igor Barbosa
Fotogaleria
Igor Barbosa

Abriu as portas, esta semana, uma segunda Casa Pau-Brasil, em Cascais. A concept store especializada em produtos brasileiros instalou-se originalmente na zona do Príncipe Real, em Lisboa, em Abril de 2017, e agora vai ter um segundo espaço, no edifício da Avenida Valbom 16, em Cascais.

O novo espaço terá uma organização semelhante ao original, com duas dezenas de marcas brasileiras, da cosmética à moda, passando pelo design e gastronomia. Entre elas estão, por exemplo, Granado, Ipanema, Juliana Herc, Lenny Niemeyer, Melissa, Phebo, Salinas, Livraria da Travessa e Florista da Casa.

PÚBLICO -
Foto
Igor Barbosa

“Desde o tempo em que a Casa Pau-Brasil era um projecto em papel (há cerca de seis anos) que a ideia era abrir não uma só casa, mas sim criar um conceito onde se apresentasse o melhor do Brasil em vários locais”, afirma Rui Gomes Araújo, fundador da Pau-Brasil​. “Não queremos ficar apenas por Portugal, já estamos a estudar outros mercados, um deles em fase bastante avançada, que em breve será divulgado”, acrescenta por e-mail.

A nova localização, em Cascais, “surgiu de uma oportunidade”, na qual decidiram apostar, tendo em conta “o êxodo de turistas que se estão a radicar em Portugal" e a quantidade de brasileiros que ali vivem, bem como de estrangeiros que “apreciam a curadoria de marcas” presentes na concept store, explica o fundador.

O espaço foi projectado pela dupla de brasileiros Bel Lobo e Bob Neri, em coordenação com o português Pedro Barata. Nos espaços comuns estão expostas peças de designers como Sergio Rodrigues e Gabriel Wickbold. Nas vitrinas, instalações inspiradas na visão de Hélio Oiticica, realizadas por Joana Astolfi.

O objectivo da Casa Pau-Brasil foi, desde o início, “apresentar um Brasil que sempre existiu, mas que estava escondido e pouco divulgado para muitos europeus e não só”, continua Rui Gomes Araújo, garantindo que o primeiro espaço, em Lisboa, tem corrido bem. Crescemos bastante com a vinda da icónica Livraria da Travessa e iremos crescer ainda mais com outras novidades que estão para breve”, adianta.