Criança de 16 meses internada em Gaia após ingerir haxixe e cocaína

Criança está sob observação e encontra-se estável. Pai da criança terá deixado as drogas num local acessível ao bebé.

Bebé deu entrada no hospital esta terça-feira
Foto
Bebé deu entrada no hospital esta quarta-feira Rui Gaudencio

Uma criança de 16 meses está internada no Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho após ter ingerido haxixe e cocaína, encontrando-se sob observação. Fonte da Polícia Judiciária (PJ), que está a investigar o caso, adiantou ao PÚBLICO que tudo indica que a criança terá ingerido acidentalmente as drogas na casa onde vive com os pais, em Sandim, Vila Nova de Gaia.

Os estupefacientes seriam do pai da criança, que possui um longo historial de toxicodependência e terá deixado as drogas num local acessível ao bebé. As autoridades suspeitam que a mãe também consumirá substâncias aditivas. Quando os investigadores chegaram à habitação onde ocorreu o incidente, ainda encontraram pequenas doses de droga, visivelmente para consumo, em cima de mesas e facilmente ao alcance de uma criança. 

A fonte da PJ ouvida pelo PÚBLICO realçou a falta de condições de higiene encontradas pela polícia na habitação da família, onde as autoridades estiveram durante a tarde. 

Dadas as circunstâncias que ditaram o internamento da criança, o caso foi comunicado ao Tribunal de Família e Menores, que abrirá um processo urgente de promoção e protecção da criança. O PÚBLICO tem estado a tentar contactar, sem sucesso, as duas Comissões de Protecção de Crianças e Jovens de Gaia, com o objectivo de saber se o bebé estava sinalizado.