Sting cancela concertos por conselho médico

A digressão europeia do aclamado músico britânico Sting é suspensa por motivos de saúde. Quatro concertos foram já cancelados.

Foto
Sting no Meo Marés Vivas, em 2017 paulo pimenta

Depois de não aparecer segunda-feira no Ghent Jazz Festival, na Bélgica, o cantor britânico de 67 anos cancelou esta terça-feira uma segunda actuação a conselho do seu médico. Na sua página oficial e nas redes sociais foi anunciado com sincero pesar que Sting não iria comparecer no concerto desta quarta-feira em Munique, nem nos já agendados para os dias 11 e 12 de Julho na cidade alemã de Estugarda e Slavkov u Brna, na República Checa. A organização assegura o devido reembolso dos bilhetes.

Depois do êxito como líder da banda The Police, onde subiu ao pedestal de um dos músicos mais bem-sucedidos do mundo, Sting continua a progredir numa carreira a solo desde 1985. Com cerca de 100 milhões de álbuns vendidos, uma vasta lista de prémios e gratificações, incluindo 17 Grammys, um Globo de Ouro, um Emmy, e três Brit Awards, Sting continua a lançar música. O seu mais recente álbum, My Songs, foi lançado em Maio. Como diz o artista no seu site oficial, este álbum é a sua vida em canções. De momento, Sting encontra-se inibido de partilhá-las com os fãs que o esperavam nos palcos europeus.

Sting deixa em suspenso detalhes acerca da sua saúde, assim como o que esperar do resto da digressão na Europa. Sting, que esteve no MEO Marés Vivas há dois anos, tem previsto o regresso ao mesmo festival a 21 de Julho. À agência Lusa, Jorge Lopes, o promotor do festival, diz não ter tido qualquer indicação para suspender a actuação.