Justiça espanhola confirma paternidade de filho português de Julio Iglesias (30 anos depois)

A paternidade foi reconhecida pelas evidentes parecenças físicas e porque o cantor se recusou a fazer testes de paternidade.

Julio Iglesias
Foto
Maria Edite Santos e o filho, Javier Sánchez Santos Reuters/Stringer

O tribunal espanhol de Valência reconheceu esta quarta-feira que Javier Sánchez Santos é filho de Julio Iglesias. O processo arrastava-se há três décadas quando a portuguesa e antiga bailarina Maria Edite Santos, mãe de Javier, pediu que o cantor reconhecesse a paternidade do filho. A portuguesa alegava que este, agora com 42 anos, é fruto de uma relação com o cantor, que conheceu no Verão de 1975 (quando o artista estava casado com Isabel Preysler) num salão de festas da Costa Brava. 

Segundo reporta o jornal espanhol El País foi o advogado de Javier Santos, Fernando Osuna, que avançou com a informação. O cantor tinha até ao dia 4 de Julho para realizar os testes de ADN, mas como não respeitou o prazo, o juiz decidiu sem os resultados genéticos. 

De acordo com os documentos da sentença, divulgados pelo jornal espanhol, os argumentos do magistrado para justificar a decisão de atribuir ao cantor a paternidade foram, entre outros, a “evidentíssima aparência física”, a constatação de que “na época da concepção existiram contactos e interacções entre Maria Edite Santos e Julio Iglesias (que aumenta a possibilidade de terem existido relações sexuais entre ambos) e a resistência do artista em submeter-se aos testes de ADN. 

Assim, Julio Iglesias é novamente pai aos 75 anos. Javier Sánchez Santos junta-se aos restantes oito filhos reconhecidos pelo cantor romântico.