Pinto da Costa suspenso por 90 dias e com multa de quase 12 mil euros

Na base do castigo estão declarações do presidente do FC Porto sobre o sector da arbitragem.

Foto
Andre Rodrigues

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, foi suspenso por 90 dias e condenado ao pagamento de uma multa de 11.480 euros, por decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). O dirigente já anunciou que vai recorrer da decisão.

De acordo com o comunicado publicado no site oficial da Liga de clubes, o castigo a Pinto da Costa decorre de participações do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol e da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) e devido a críticas do presidente dos “dragões” ao sector da arbitragem.

Em causa estão declarações de Pinto da Costa a 7 de Maio, quando referiu no editorial da revista Dragões que “muitas vezes os adversários vestem de preto”, e a 14 de Maio, em entrevista ao jornal O Jogo, quando atacou nomeações de árbitros.

“Depois do clássico, o campeonato decidiu-se em três sítios: Vila da Feira, Braga e Vila do Conde. São três jogos onde ainda gostava de saber quem, a partir daí, foi buscar os padres à sacristia”, disse Pinto da Costa, em alusão a três jogos do Benfica.

Em comunicado, o presidente do FC Porto já deu conta da intenção de recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), considerando a decisão do Conselho de Disciplina (CD) “injusta e atentatória do direito à liberdade de expressão”.