Iniciativa Liberal propõe taxa única de IRS de 15%

Carlos Guimarães Pinto, líder do partido, lembra que, segundo dados da Pordata, “a economia da Estónia cresceu a mais do dobro do ritmo da portuguesa desde a introdução da taxa única sobre os rendimentos”.

Carlos Magalhães Pinto
Foto
Carlos Guimarães Pinto Miguel Manso

O partido Iniciativa Liberal propôs nesta segunda-feira que a taxa de IRS passe a ser de 15% para todos os rendimentos acima dos 650 euros, uma medida que constará do seu programa eleitoral às eleições legislativas de 6 de Outubro.

Em comunicado, este partido antecipa também que “o nível de isenção aumentaria 200 euros por cada filho ou 400 euros por filho para famílias monoparentais”. “Com esta medida, o partido Iniciativa Liberal pretende garantir que os melhores talentos ficam no país e facilitar aumentos salariais por parte das empresas”, lê-se no texto.

Para o partido liderado por Carlos Guimarães Pinto, “com o argumento da progressividade, o que o actual sistema tem feito é impossibilitar as empresas de subir o salário líquido dos trabalhadores, impedindo assim a retenção dos melhores talentos no país e o crescimento da economia”.

“Chegou a hora de mudar isso”, afirmou o líder do partido Iniciativa Liberal, citado no comunicado, lembrando que esta proposta, “apesar de disruptiva em Portugal, já foi aplicada noutras economias da Europa, nomeadamente na Estónia, que têm crescido a níveis mais elevados do que a economia portuguesa nos últimos 20 anos”.

Segundo dados da Pordata, “a economia da Estónia cresceu a mais do dobro do ritmo da portuguesa desde a introdução da taxa única sobre os rendimentos” e “em 2017 ultrapassou Portugal.