Há mais de 300 cervejas artesanais para provar em Caminha

O Artbeerfest está de regresso à vila minhota, de 11 a 14 de Julho.

,Cerveja de trigo
Foto
DR

Durante quatro dias, quase tudo em Caminha versa sobre a arte de beber cerveja artesanal. Um documentário, uma corrida, mostras de artistas e muitos, muitos copos virados.

O Artbeerfest conta este ano com a presença de meia centena de cervejeiros, metade internacionais, entre produtores vindos dos Estados Unidos, do Reino Unido, de Israel, Espanha, Itália, Alemanha, Noruega, Hungria, Dinamarca, Grécia, Estónia e Croácia. Entre as 25 cervejeiras portuguesas contam-se nomes como Letra, Luzia, Dois Corvos, Burguesa, Vadia ou Dos Santos.

No total, há 315 referências para provar entre 11 e 14 de Julho, desde os principais rótulos de cada marca a edições especiais produzidas exclusivamente para o evento, como a Caminha Cherry Bomb, dos espanhóis Santo Cristo, ou a produção colaborativa realizada em Chicago entre a norte-americana Marz Community Brewing, a Catraio (loja de cerveja artesanal do Porto), a portuguesa Lupum e a MØM, uma “cervejeira nómada com origem em Caminha”. Os barris ali produzidos vão jorrar Sibilian Cytronia, nome inspirado na obra A Sibila e que presta homenagem à escritora portuguesa Agustina Bessa Luís (1922-2019).

Outro projecto em destaque chama-se “Beer Without Borders”, composto por quatro cervejeiras escocesas, e que chega a Portugal num “movimento de afirmação do interesse e necessidade da Escócia no espaço da União Europeia, uma espécie de anti-Brexit cervejeiro, bonacheirão e com muito humor”, lê-se no comunicado de imprensa.

Além da presença das 50 cervejeiras na vila minhota, a programação do festival integra ainda a estreia mundial de Primeira rodada – Cerveja artesanal à portuguesa, um documentário sobre o fenómeno da cerveja artesanal em Portugal realizado pela jornalista e documentarista Catarina Neves (sábado às 17h30 e domingo às 16h no Valadares Teatro Municipal de Caminha).

Há também exposições de arte e mostras de artistas com curadoria das cervejeiras em alguns dos pontos mais carismáticos de Caminha. E está agendada para sábado, às 18h30, a quarta edição da World Beer Run, uma corrida de dez quilómetros regada a cerveja produzida por Mikkel Borg Bjergsø, o carismático cervejeiro por trás da dinamarquesa Mikkeller.

A animação do evento é assegurada por “criações artísticas e performances musicais”: Rosa Mimosa y sus Mariposas, Galirò, Fita Cola project, Rodrigo da Matta, Brian Stillwater Strumke, entre outros. O evento é de entrada gratuita.