Vinhos doces para mulheres e secos para homens?

Faz algum sentido pensar que há vinhos mais femininos e outros mais masculinos? Felicity Carter, da Meininger’s Wine Business International, analisa os preconceitos e os estereótipos em volta do tema.

Foto
Felicity Carter Nuno Ferreira Santos

Mais doce, mais seco, mais feminino, mais masculino – há no mercado muito vinho que se vende baseado em estereótipos do que homens e mulheres supostamente preferem. “O gender marketing tem funcionado porque reforça aquilo em que as pessoas já acreditam e elas agem de acordo com esses estereótipos”, diz Felicity Carter, editora da Meininger’s Wine Business International, revista baseada na Alemanha e dedicada ao mercado internacional do vinho.