Partidos à espera da acusação a Azeredo para medir estragos no Governo

Azeredo Lopes considera “inexplicável” ser arguido, defende que o seu papel foi apenas de tutela política e afirma nada ter feito de ilegal.

Foto
Ex-ministro da Defesa Nacional na audição no Parlamento Daniel Rocha

Horas depois de, na madrugada desta sexta-feira, ter sido divulgado que o ex-ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, foi constituído arguido no âmbito do processo do Ministério Público ao furto das armas de Tancos por denegação de justiça e prevaricação, os partidos são prudentes. Aguardam pela conclusão das averiguações judiciais e divulgação da acusação para retirarem consequências e, só então, medirem os estragos ao Governo.